Traduzido para 25 línguas e com mais de um milhão de exemplares vendidos, 1001 filmes para ver antes de morrer inclui obras de mais de 30 países e revela o que há de melhor no cinema de todos os tempos. Mais de 50 críticos consagrados selecionaram 1001 filmes imperdíveis e os reuniram neste guia de referência para todos os apaixonados pela sétima arte.

Ilustrado com centenas de cartazes, cenas de filmes e retratos de atores, o livro traz lado a lado as obras mais significativas de todos os gêneros - de ação a vanguarda, passando por animação, comédia, aventura, documentário, musical, romance, drama, suspense, terror, curta-metragem ficção científica. Organizado por ordem cronológica, este livro pode ser usado para aprofundar seus conhecimentos sobre um filme específico ou apenas para escolher o que ver hoje à noite. Traduzido para 25 línguas e com mais de um milhão de exemplares vendidos, "1001 filmes para ver antes de morrer" inclui obras de mais de 30 países e revela o que há de melhor no cinema de todos os tempos.
É claro que eu, amante das duas coisas Sétima Arte e Listas , não podia deixar passar a oportunidade de trazer para vocês a lista dos filmes e os respectivos links na nossa querida mulinha que vai trabalhar sem parar por um bom tempo...rsrsrs
Lembrem-se que as datas e traduçoes dos títulos dos filmes segue a lista do livro e não do IMDb.
Sempre que necessitarem de fontes na mula é só solicitar. Abraços a todos.

NOSSOS DIRETORES

Arquivo do blog

sábado, 16 de maio de 2009

61. O VAMPIRO (1932)



IMDb


A história gira em torno de um homem chamado Allan Gray (Julian West), estudioso de vampiros, que chega a uma cidade para investigar o sobrenatural e acaba numa estalagem semi-abandonada onde encontra um enigmático velho com suas filhas. “O Vampiro”, do diretor dinamarquês Carl T. Dreyer (1889-1968) é, supostamente, inspirado no romance Carmilla de Sheridan LeFanu e foi seu primeiro filme falado, e ele inteligentemente usa poucos diálogos. Prefere usar movimentos de câmera (recurso pouco comum em sua carreira, porque sempre preferiu imagens estáticas) e efeitos de luz e sombra para causar o impacto necessário. Aliás, fotografado de forma espetacular por Rudolph Maté (que depois trabalharia em Hollywood em filmes como “Gilda”). É daqueles filmes que a cada revisão nos impressiona mais, provocando até certo fascínio. Mesmo porque Dreyer soube utilizar uma brilhante atmosfera de mistério com momentos oníricos e clima sombrio. Dentre as cenas marcantes destaca-se a que Allan Gray chega a sonhar com seu próprio funeral, e nós espectadores podemos ver o que acontece a partir de sua perspectiva dentro do caixão. Curioso é que o filme foi fracasso de público na época o que obrigou Dreyer a ficar dez anos sem dirigir (trabalhou como jornalista), até retornar com “Dias de Ira”. Mas hoje é considerado, com justiça, uma obra-prima do gênero.

Screens
Em Breve

Link ed2K
Vampyr.(1932).PROPER.DVDRip.XviD-SChiZO.avi

Legendas
Vampyr.(1932).PROPER.DVDRip.XviD-SChiZO.ptbr

Um comentário:

  1. muito bom , pois estava ha muito tempo procurando este filme ... parabéns

    ResponderExcluir